🔔

Conte um pouco como nosso site te ajudou em algum momento.



IPhones da Apple permitem extração de dados pessoais, diz pesquisador


Se você gosta de nossos conteúdos então não deixe de compartilhar com seus contatos, assim você nos ajuda a alcançar mais pessoas, você também pode realizar uma pesquena doação, assim você ajudará a desenvolver mais conteúdos e tutoriais de qualidade!


Postado em: 28/07/2014 16:16:09
Publicidade

Confira nossas super ofertas:

SAN FRANCISCO (Reuters) - Dados pessoais incluindo mensagens de texto, listas de contatos e fotos podem ser extraídos de iPhones por funcionários da Apple através de técnicas antes não tornadas públicas, reconheceu a companhia na semana passada.

As mesmas técnicas para contornar a criptografia de backups podem ser usadas por autoridades ou outros que têm acesso aos computadores "confiáveis" aos quais os dispositivos tenham sido conectados, segundo o especialista em segurança que causou a admissão da Apple.

Em uma apresentação em uma conferência na semana passada, o pesquisador Jonathan Zdziarski mostrou como os serviços tomam uma quantidade supreendente de dados para o que a Apple agora diz serem serviços de diagnósticos, com o objetivo de auxiliar os engenheiros.

Os usuários não são notificados de que os serviços estão sendo executados e não podem desabilitá-los, disse Zdziarski. Não há como usuários de iPhone saberem quais computadores receberam antes o status de confiável através do processo de backup ou como bloquear conexões futuras.

À medida que se espalhava o conteúdo da apresentação inicial de Zdziarski na conferência Hackers on Planet Earth, algumas pessoas a citavam como evidência da colaboração da Apple com a Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês).

A Apple negou ter criado as chamadas "back doors" para agências de inteligência.

"Desenvolvemos o iOS para que suas funções de diagnóstico não comprometam a privacidade e a segurança dos usuários, mais para que ainda forneçam as informações necessárias para os departamentos de TI corporativos, desenvolvedores e a Apple para solucionar problemas técnicos", disse a Apple.

"Um usuário precisa ter desbloqueado seu dispositivo e concordado em confiar em outro computador para que esse computador possa acessar esses dados limitados de diagnóstico".

O analista da indústria de segurança Rich Mogull disse que o trabalho de Zdziarski foi alardeado em excesso, mas está tecnicamente correto.

"Eles estão coletando mais (dados) do que deveriam, e a única maneira de conseguir isso é comprometendo a segurança", disse Mogull, presidente-executivo da Securosis.

Via: Reuters

 

Veja também:



Como desativar os vídeos automáticos no Facebook

Veja +

O que é neutralidade da rede e como o fim dela pode te prejudicar

Veja +

Instagram esconde likes no Brasil para que usuários não se sintam em uma competição

Veja +

Empresa Especializada em Criação de Sites

Veja +

 

copyright ©2012 - 2024 JM Jonathan Moreira - Todos os direitos reservados